10 golpes contra turistas nos bares do mundo

Quem é que nunca ouviu falar de histórias referentes a golpes aplicados em turistas, principalmente quando estes são marinheiros de primeira viagem? Pois é, cada vez mais turistas têm sido vítimas de vários tipos de golpes, crime que está se tornando muito comum nas cidades turísticas de vários países do mundo e, o pior, quando tais vítimas percebem que caíram em um golpe, já é tarde demais e a viagem dos sonhos pode se tornar um pesadelo. É o sonho de viajar barato saindo bem mais caro do que o esperado.

A barreira da língua acaba por dificultar ainda mais as poucas chances de solucionar tais problemas mas, na maioria das vezes, depois dos golpes já terem sido aplicados, já não existe mais solução.

Isso fica ainda pior quando a situação envolve o consumo de álcool, uma vez que a vítima fica mais distraída e com a atenção reduzida.

De qualquer forma, a melhor arma contra esses golpes é estar ciente de que eles existem, muito mais do que imaginamos. Sendo assim, é bom termos cautela com pessoas estranhas, principalmente quando nos é apresentada uma situação na qual poderíamos levar vantagem. Acredite, muitos golpes (não só os golpes aplicados dentro dos bares) acontecem em cima da vontade da vítima em se dar bem.

Como cerveja e bares é um assunto recorrente aqui no Destino Cervejeiro, resolvi criar uma lista com os 10 golpes mais comuns aplicados em turistas no bares mundo afora, bem como algumas dicas de segurança para evitá-los, afinal, nunca é demais saber quais táticas esses gatunos oportunistas vêm aplicando por aí.

Aprenda a pedir “Uma cerveja, por favor” em mais de 20 idiomas. (clique aqui)

1 – Golpes do cartão de crédito clonado

São golpes que acontecem, principalmente, em estabelecimentos pouco confiáveis. Mas o que seria um estabelecimento pouco confiável? Essa é uma pergunta difícil de responder, porém, podemos tomar referência dos lugares que pretendemos visitar através de sites de opiniões como o TripAdvisor e o Yelp.

Se a visita ao estabelecimento surgir repentinamente, de forma improvisada, evite usar cartões de crédito e prefira pagar em dinheiro. Na dúvida, evite o estabelecimento para que você possa evitar esses golpes.

Cartão de Crédito Clonado

“10 golpes aplicados em turistas nos bares do mundo”
foto: Getty Images

2 – Itens a mais na conta

Golpes muito comuns em muitos, muitos estabelecimentos. Eu mesmo já perdi as contas de quantas vezes tive que reclamar de itens que eu não havia consumido e apareceram, por mágica, em minha conta.

Esse golpe é mais comum em estabelecimentos que dão aos clientes cartões nos quais são computados os itens consumidos. Como se tratam de cartões fica impossível do cliente saber qual item o atendente está incluindo em sua conta. O melhor a se fazer é contar tudo aquilo que for consumido, seja fazendo anotações, seja usando aplicativos (confira aqui uma lista de aplicativos que podem te ajudar nessas situações) e quando a conta chegar, não deixar de conferi-la.

Por outro lado, fica difícil acusar o estabelecimento de estar dando um golpe já que realmente pode ter acontecido um erro. De qualquer forma nenhum cliente é obrigado a pagar por aquilo que ele não consumiu, com isso eu volto a frisar que o melhor a se fazer é estar atento ao que foi consumido e conferir a conta quando ela chegar.

Golpes

“10 golpes aplicados em turistas nos bares do mundo”
foto: Getty Images

3 – Batedores de carteira

Se você estiver em pé, em um bar muito cheio, tome bastante cuidado para não ter a sua carteira roubada. Eu já ouvi muito sobre esse tipo de ocorrência aqui no Brasil e também conheço muitas pessoas que “perderam” suas carteiras em bares muito cheios na Europa e Estados Unidos e, no caso desses dois países, talvez isso esteja relacionado ao fato de muitos pubs, bares e baladas não cobrarem entrada, o que permite que pessoas com todos os tipos de intenções entrem nesses estabelecimentos. Normalmente o controle é feito pelos seguranças na porta, mas como “quem vê cara, não vê coração”, é melhor não confiar nisso.

Já ouvi casos de mulheres que tiveram os pertences roubados DENTRO de suas bolsas. Isso acontece com frequência quando a pessoa (o ladrão, melhor dizendo) que está na frente da vítima aproveita que o ambiente está muito cheio e encosta na bolsa com suas mãos para trás. Se a vítima estiver distraída conversando ou prestando atenção a um show, o ladrão abre a bolsa sem movimentos bruscos e a vasculha, levando aquilo que ele acredita ser de valor, sendo que o mais fácil de ser identificado é o celular, bem como a carteira.

Uma dica é levar apenas o essencial e deixar tais itens no bolso da frente, o que dificulta um eventual furto. No caso das mulheres, é interessante que elas andem com bolsas mais complicadas de serem abertas em situações como essas.

No fim das contas, esses furtos não são bem golpes, mas vale se atentar a tais fatos.

Batedores de carteira

“10 golpes aplicados em turistas nos bares do mundo”
foto: Getty Images

4 – Pessoas que pretendem se juntar a você no bar

São golpes que acontecem principalmente com quem está sozinho. Na ocasião, algumas pessoas se aproximam da vítima e se oferecem para se juntar a ela no bar e com a desculpa de que não conhecem nada e ninguém na cidade eles acabam se mostrando muito amigáveis, ganhando a confiança da vítima enquanto bebem e comem. No final, eles acabam dando um jeito de ir embora deixando a vítima com uma conta enorme para pagar sozinho.

Claro que existem pessoas com boas intenções, sendo assim, sugira sempre que vocês paguem contas separadas, para evitar qualquer infortúnio. Se existir a opção de pagar na hora por cada pedido (muito comum quando compramos bebidas diretamente no balcão), melhor ainda.

Algumas variações desse golpe incluem grupos de mulheres que se aproximam de homens (será por quê? rsrs) ou mesmo uma única pessoa que se junta a uma mesa e vai embora deixando para trás a sua parte na conta.

5 – Pessoas que te convidam para ir em algum bar

Uma variação do golpe citado acima, com uma diferença de que a abordagem pode acontecer nas áreas de uso comum dos albergues, em eventos ou, o que é mais comum ainda, nas ruas.

Além dos cuidados que devemos nos atentar em relação ao golpe anterior, ainda existe a possibilidade desse grupo não estar levando a vítima para um bar e sim para algum local mais ermo, onde a vítima pode ter seus pertences roubados ou problemas ainda maiores.

6 – É de graça

Golpes muito comuns de acontecer nas ruas, onde os golpistas oferecem para as vítimas alguns itens dizendo que eles são de graça, mas assim que a vítima segura o item, o golpista passa a cobrar por ele, muitas vezes alegando que a vítima não quer pagar.

Isso é mais difícil de acontecer dentro dos bares, porém eu já ouvi relatos de pessoas que passaram por isso dentro de pubs e em baladas.

Caso isso aconteça, o melhor é rejeitar qualquer coisa que seja oferecida de graça por estranhos e se o estranho te “obrigar” a segurar o item e depois cobrar por ele, gentilmente coloque-o no chão e saia de perto. Pronto, você desistiu da “compra” e ele não pode mais te cobrar por isso.

Alguns bares oferecem alguns petiscos de graça e nesse caso só aceite o petisco se ele for oferecido por um funcionário do bar ou então se ele estiver sendo distribuído em locais apropriados.

7 – Objetos em cima da mesa

Por mais seguro que o estabelecimento pareça, é sempre bom termos cautela ao deixar objetos em cima da mesa. Uma pequena distração já é o suficiente para oportunistas levarem celulares, bolsas e carteiras.

Isso é muito comum de acontecer aqui no Brasil e também na Europa. As pessoas deixam seus pertences em cima da mesa e quando se dão conta, eles foram roubados. Muitas vezes isso acontece por puro oportunismo mesmo, mas existem muitas pessoas que ficam à espreita, esperando que algo desse tipo aconteça. Conheço muitas pessoas que “perderam“ carteiras e celulares nas baladas em cidades tidas como seguras (ou pelo menos consideradas mais seguras que as capitais brasileiras) como Dublin, Barcelona, Madri e Londres. Aqui no Brasil, também são incontáveis os casos.

E não adianta se achar mais esperto que os ladrões, já que muitas vezes eles criam distrações (principalmente se a vítima já está um pouco alterada pelo álcool), com outras pessoas abordando a vítima, seja para mostrar algum truque de mágica, uma obra de arte, uma intervenção artística ou qualquer outra coisa que faça com que o dono dos objetos desvie seu olhar por um tempo suficiente para o ladrão agir, o que, acredite, acontece muito rápido.

Portanto, deixe objetos de valor apenas dentro dos bolsos e os que não couberem, que fiquem guardados nas bolsas e mochilas, mas que estas estejam, de preferência, no seu colo.

8 – Levar desconhecidos para casa, hotel ou hostel

Conhecer pessoas diferentes em bares e baladas é algo muito comum e passamos por isso quase todas as vezes que saímos. Eventualmente, essas pessoas que se conhecem acabam “ficando” ou pelo menos flertando e ao final da noite pode ser que uma dessas pessoas acabe parando na casa da outra.

Agora imagina convidar aquela pessoa que foi extremamente interessante, simpática e educada para passar a noite com você e quando você acorda no outro dia pensando que marcou um gol de placa, ops, onde estão as suas coisas?

Existem pessoas que são literalmente treinadas em se passar por confiáveis, ganhando a confiança de suas vítimas para enfim serem convidadas a passarem a noite juntas. Geralmente elas demonstram que querem isso. A vítima acaba pegando no sono depois de “namorar” intensamente (o consumo de bebidas facilita muito esse momento) e o golpista aproveita para levar tudo aquilo que conseguir. Obviamente a vítima não vai saber quem a roubou, já que o ladrão certamente deu um nome falso além de outras referências falsas.

E não precisa nem acontecer da vítima “ficar” com o golpista ou dormirem juntos, muitas vezes essas pessoas fingem que não têm onde dormir, se mostram confiáveis e acabam ganhando um convite para dormir na casa do novo amigo. Nesse caso também a vítima vai dormir sem desconfiar do seu hóspede e vai acordar sem seus pertences de valor.

Por motivos óbvios, esse golpe atinge com mais frequência os homens, principalmente aqueles que estão visitando um país a procura de sexo. 

9 – Receber convite de um estranho para mudar de bar 

Você está num bar e conhece uma outra pessoa bem legal, conversam sobre algumas coisas, essa pessoa se mostra de confiança e conhecedora das baladas da cidade. Ela sonda quais são suas maiores vontades em relação ao que fazer na cidade que você está visitando e, num dado momento, ela te convida pra fazer exatamente o que você está louco para fazer. Vocês saem em direção ao seu próximo destino, passam por algum lugar ermo e, pronto, seu novo amigo te assalta.

Se um convite desses aparacer para você e for da sua vontade ir para onde o seu novo amigo pretende te levar, certifique-se de que o caminho que irão tomar é seguro e movimentado. Evite entrar no carro dessa pessoa ou pegar um táxi, uma vez que o golpista pode ter armado o golpe em parceria com o taxista. Se o destino for muito longe de onde vocês estão, esqueça, pois a chance disso ser um golpe é grande.

No fim das contas, se você ainda quiser conhecer esse lugar, anote as referências de onde ele fica, anote o endereço e deixe para ir num outro dia, aproveitando para procurar informações sobre o estabelecimento na internet ou com pessoas que possam conhecer a cidade. 

10 – Boa noite cinderela

Dentre todos os golpes que eu citei acima, na minha opinião esse é o pior.

Existem várias formas desse golpe acontecer e uma das mais comuns é o golpista oferecer uma bebida para a vítima. Muitas vezes a vítima confia no golpista simplesmente porque viu ele pagando e pegando a bebida no balcão. O que elas não veem é que sua bebida acabou de ser “batizada” com alguma substancia extremamente tranquilizante. O resultado, após algumas doses ou copos dessa bebida é sempre o mesmo: a vítima desmaia ou fica muito sonolenta e deixa o estabelecimento, para acabar desmaiando em algum lugar na rua. Nesse momento ela está nas mãos do criminoso e o roubo dos pertences é o menor dos problemas da vítima, que pode ser levada para algum lugar discreto e ser violentada ou sofrer agressões.

O efeito dessas substâncias tranquilizantes pode durar horas ou alguns dias, dependendo da dose, sendo que, na maioria dos casos, a vítima não sabe o que aconteceu com ela durante esse período de “apagão”.

Deixar o copo em cima da mesa ou balcão para ir em algum outro lugar também é um prato cheio para que ele seja “batizado”, portanto, nada de abandonar o seu copo e caso isso aconteça, não beba mais nele. Obviamente eu não estou falando de situações em que estamos com amigos em uma mesa e deixamos o copo para ir ao banheiro, mas sim de deixar o copo literalmente sozinho ou então com estranhos.

No fim das contas, cautela é o mais importante.

Não adianta viajarmos para ficarmos alucinados de preocupação, pensando que estamos sendo vítimas de golpes e mais golpes a todo o momento, afinal, viagens a lazer são para distrair e não estressar. Se tivermos cautela e prestarmos atenção a essas dicas básicas, dificilmente seremos vítimas de um golpe. Desconfiar de estranhos é importante, mas tratar mal os desconhecidos não é a melhor das opções para quem procurar conhecer lugares diferentes. O melhor a se fazer é não aceitar bebidas ou ofertas tentadoras demais para serem verdade, bem como evitar locais desconhecidos, ermos ou de reputação duvidosa, além de sempre estar atento aos seus pertences e evitar abrir contas em mesas com pessoas desconhecidas.

É importante, também, em nossas viagens, nos preocuparmos com nossas passagens aéreas e onde iremos compra-las para não termos surpresas na hora do embarque, comprarmos pacotes de viagem em agências confiáveis e observarmos a localização do hotel ou do hostel, já que não são apenas golpes que podem se tornar inconvenientes em uma viagem.

E você conhece outros golpes que eu não citei aqui? Conhece alguma boa estratégia para evitarmos esses golpes? Conte pra nós para podermos alertar ainda mais os nosso leitores sobre os riscos relacionados a golpes aplicados em turistas.

No mais, saúde a todos e boa viagem.

< voltar

Leia outras notícias relacionadas

  • Bar do Hildeu
    A melhor asinha de frango...
  • Cerveja sem ressaca na Holanda
    Cerveja sem ressaca na Ho...
  • Centro Cervejeiro.
    Centro Cervejeiro: tudo q...
  • Torresmo do Mocotó
    Restaurante Mocotó e seu...

BBC