Banda mineira Detaus lança cerveja, CD e videoclipe

No dia 21 de março de 2014 aconteceu o que eu posso chamar de uma reunião de raridades, diante de fatos que são recorrentes no meio artístico, audiovisual e cervejeiro: o lançamento simultâneo de uma cerveja em homenagem a uma banda, o primeiro CD dessa mesma banda e um videoclipe de uma das músicas desse CD. E o por que isso tudo seria uma reunião de raridades, já que esses, exceto pela cerveja, são fatos recorrentes a várias bandas na atualidade? Vou explicar nesse post os meus motivos pra dizer isso.

Confira abaixo o videoclipe da música “Tempo de Adeus”.

Não é novidade que o mercado cervejeiro está sendo invadido por centenas de cervejas em homenagem a bandas, principalmente de Rock e que isso tem despertado interesse por cervejas artesanais em um público que outrora não era familiarizado com cervejas além das “Pilsen”, das Malzbier e de algumas outras cervejas mais comerciais, como a Heineken e a Stella Artois. O fato é que essa tendência vem sendo bem recebida pelo público, uma vez que essa foi uma estratégia que algumas bandas encontraram para se aproximar dos seus fãs sob uma nova abordagem, o que vem dando certo até agora.

Detaus.jpg

foto: Divulgação.

Com a banda mineira Detaus, da cidade de Lavras, não foi diferente, exceto por uma estratégia ainda mais ousada, que foi a de lançar a própria cerveja junto com seu primeiro CD, intitulado “Nunca é Tarde”, além de um videoclipe de uma música desse CD, a “Tempo de Adeus”, no momento em que a banda se lançou comercialmente para o mercado musical.

DVD da banda

foto: Divulgação.

A cerveja, que foi batizada como Detaus Dunkel Weizen, é, como o próprio nome já diz, uma cerveja do estilo alemão Dunkelweizen, que por definição é uma cerveja escura de malte de trigo. Essa cerveja se assemelha, em certos aspectos, às Weizen tradicionais, com aroma frutado de banana e sabor de cravo, porém, trazem ao paladar toques marcantes de malte, o que não acontece nas Weizen. Isso se deve ao uso do malte torrado, o qual confere também ao estilo algumas suaves notas carameladas e um ligeiro aroma de torrefação. Esse é um estilo pouco comum, mesmo na Alemanha, onde ele teve sua origem, sendo raro no resto do mundo.

Cerveja Detaus

foto: Divulgação.

A Detaus Dunkel Weizen é produzida pela Cervejaria Jóia Mesquita, também de Lavras, cujo mestre cervejeiro é o próprio guitarrista da banda, Leonardo Mesquita, o que faz com essa cerveja seja produzida, em partes, pela própria banda, o que também não é comum em meio às bandas que produzem a própria cerveja. Assim, seria impossível a cerveja nascer sem inspiração suficiente para fazer dela uma cerveja com história, de personalidade marcante tal qual a própria banda. Uma cerveja cercada de carinho por aqueles que a conceberam e que insuflaram nela uma alma, como toda boa cerveja artesanal merece.

Um detalhe no design do seu rótulo, que é um guarda chuva, chama a atenção para o videoclipe, no qual um guarda chuva é um ícone marcante na história contada pelo vídeo. Aí entra um fato curioso, já que o premiado diretor do videoclipe, Diogo Louzada, com quem eu tive o privilégio de trabalhar em algumas produções audiovisuais, foi um dos fundadores da ACERVA (Associação dos Cervejeiros Artesanais) Mineira. Diogo, que é o sócio fundador da Hemisfério Criativo, produtora audiovisual responsável pela produção do videoclipe, foi também o responsável pelo roteiro do vídeo e pela sua concepção artística, o que o conecta diretamente com o design do rótulo da Detaus Dunkel Weizen por vias do vídeo e com a cerveja, por vias da produção de cervejas artesanais em Minas Gerais.

Making of do video clipe

Uma das cenas do videoclipe sendo gravada…
foto: Divulgação.

Video clipe Tempo de Adeus

…e a cena já no vídeo editado.
foto: Divulgação.

O videoclipe, estrelado pelo próprio vocalista da banda e compositor, Luiz Otávio Lima e pela atriz Fernanda Aguilar, é marcado por uma direção sutil, sem planos extravagantes e exagerados, o que reflete bem a própria música, que não faz apelos comerciais, tanto em sua letra e melodia, quanto em seu instrumental, o que tem se tornado raro diante de uma mercado que tende a absorver, na maioria das vezes, músicas voláteis, sem personalidade, refletindo apenas as tendências do momento e sendo relegadas aos baús do esquecimento após seu grande boom nas prateleiras do sucesso. Criticamente falando, a direção soube explorar ao máximo o que propõem a poesia da canção, porém longe de se tornar mais um clichê com a alcunha de “dançar conforme a música”, tendo como aliado o uso de recursos cinematográficos bem empregados, em detrimento do uso de recursos de pós-produção que, apesar de serem importantes no conceito final, não são responsáveis pela universalidade da estética do vídeo em questão, levando em conta que muitos dos grandes videoclipes de sucesso na atualidade abusam dos recursos de pós-produção, ou mesmo de recursos artísticos rebuscados e complexos durante a gravação e deixam de lado a cinematografia propriamente dita, que é a linguagem fundamental do audiovisual.

Quanto às outras faixas do CD, que podem ser ouvidas no site da banda (clique aqui para conferir), o que percebemos é uma coerência na proposta da banda, de que sua música seja simples e direta, sem muita extravagância ou apelos de recursos sonoros exibicionistas, o que é uma rara forma de se pensar a música, diante de tudo que temos visto por aí.

Raridade por raridade, a cerveja Detaus Dunkel Weizen teve uma produção pequena em seu primeiro lote, que foi de apenas 200 litros, por isso ela está a venda apenas em algumas lojas de cervejas especiais em Lavras (MG), mas a ideia é que ela tenha uma maior distribuição no futuro. Assim que eu soube da notícia, eu corri e consegui a minha e digo que é uma cerveja que vale a pena o esforço ou a espera.

Cerveja do estilo dunkelweiss

E no fim das contas, raridades assim enriquecem os nossos dias e nos inspiram a seguir alguns bons caminhos que às vezes não ousamos seguir, por medo, preguiça, desconfiança ou sei lá o que, mas percebemos que, mesmo que não tenhamos sido ousados em momentos passados, nunca é tarde pra desafiarmos a nós mesmo, deixando um raro legado que não seria construído sem que houvesse alguma ousadia em tudo isso.

Reflexões poéticas à parte, obrigado, Detaus, pela sua contribuição com a nossa música e, fazendo jus à proposta desse blog, obrigado pela difusão e divulgação da cerveja artesanal brasileira.

< voltar

Leia outras notícias relacionadas

  • Dingle
    A Península de Dingle na...
  • Cervejaria Taberna do Vale
    4ª Festa de Natal da Cer...
  • Portugal
    Turismo cervejeiro: Portu...
  • Festa Uaiktoberfest
    4ª Uaiktoberfest em Nova...

Price Beer

BBC