Temple Bar: um centro cultural em Dublin, Irlanda

É uma grande injustiça falar da Irlanda e, principalmente, Dublin e não escrever um post sobre o Temple Bar, que é um pequeno bairro com uma enorme concentração de pubs, artistas de rua, bem como atrativos culturais diversos. Como muitas pessoas me cobraram um post dedicado a este lugar onde várias tribos se encontram na Ilha Esmeralda, é com prazer que volto a falar desse destino fascinante.

Sol na Irlanda

Um dia de sol no Temple Bar.

O Temple Bar é hoje um centro cultural preservado pelo governo irlandês, além de ser um dos cartões postais de Dublin, mas nem sempre foi assim. Tendo aparecido nos mapas da cidade apenas no final do Século XVII, algumas pessoas dizem que o bairro tem esse nome por causa da família “Temple” que viveu por lá nessa mesma época. Com o passar do tempo, o Temple Bar entrou em decadência, afastando qualquer interesse de ocupação comercial ou investimento por lá, o que culminou em uma tentativa da empresa estatal de transportes Córas Iompair Éireann de transformar o local em um grande terminal de ônibus, isso já na década de 80, porém, protestos do moradores locais levaram o governo irlandês a cancelar o projeto e preservar o bairro.

Dia de sol

Outro dia de sol no Temple Bar.

Nos dias de hoje, é comum encontrar pessoas de todas as nacionalidades nas ruas do Temple Bar, as quais ainda conservam suas características medievais, sendo estreitas e com calçamento em pedra.

Artistas de rua na Irlanda

Artistas de rua em uma noite de pouco movimento no Temple Bar.

É um bairro permeado por turistas, os quais procuram desde roupas até os mais tradicionais pubs irlandeses. Os locais costumam dizer que os típicos pubs irlandeses se encontram longe do Temple Bar e que se você quer ouvir música irlandesa de verdade, corra de lá. Prefiro não discutir esse ponto de vista, até porque eles têm razão ao falar assim, porém, muito pub interessante pode ser encontrado por lá, além de boa música irlandesa e muito rock’n roll.

Aqui vai uma lista de pubs interessantes do Temple Bar e os links para outros posts onde eu os detalhei melhor:

Oliver Saint John Gogarty, com boa comida e música ao vivo.

Hard Rock Café, com muito rock’n roll.

The Quay´s Bar, sempre cheio e destino certo para os apaixonados pelo rock.

The Quay's Bar

A entrada do The Quay’s Bar.

Fitzsimons, cheio de turistas e estudantes espalhados pelos vários ambientes.

Porterhouse, famoso por produzir a própria cerveja e ser um dos melhores espaços para se curtir um rock’n roll em Dublin.

The Mezz, também produz a própria cerveja e ficou famoso entre os brasileiros por servir comida brasileira durante o dia e feijoada aos sábados, sempre ao som de uma banda de pagode.

Não posso deixar de falar do Temple Bar Pub, um pub que está sempre cheio de pessoas do mundo todo, além de nativos de várias idades. Ele é conhecido por ter música ao vivo todas as noites, sendo dividido em vários, o que favorece a escolha do que fazer, seja sentar, beber e comer, apenas beber ou então ficar de pé, em frente ao palco e se divertir com a banda que estiver tocando.

Temple Bar pub

Eu sentado em um dos banquinhos em frente ao Temple Bar Pub.

Fugindo um pouco dos pubs, vale a pena conhecer o Food Market, uma feira de produtos alimentícios que acontece todos os sábados no Meeting House Square, uma pequena praça, famosa por abrigar eventos culturais diversos, cercada por prédios. Nesse mercado é possível encontrar alimentos frescos in natura, como vegetais e carnes, além de comidas prontas como crepes, salgados e tortas vegetarianas, sanduiches e churrasquinhos (espetinhos). Falando em churrasquinho, não se assuste caso você veja uma placa indicando a venda de churrasquinho de carne de cavalo. O mais interessante é que essa não é uma carne muito comida por lá, tanto é que uns nativos se assustaram quando eu disse que tinha comido isso no almoço.

Temple Bar Food Market @ Meeting House Square from Temple Bar Cultural Trust on Vimeo.

Para quem gosta de cinema, o Irish Film Institute (IFI) é uma boa pedida. O IFI é um centro cultural voltado para a sétima arte, com exibição de filmes comerciais e cults, além de ser um espaço destinado à preservação da memória do cinema. Não posso negar que era meu cinema preferido, já que dentro do seu prédio há uma lanchonete/restaurante anexo, onde são servidas boas cervejas na pressão.

Falando em cinema, na esquina abaixo do The Mezz se encontra a Filmbase, uma famosa escola de cinema em Dublin, onde inclusive eu fiz um curso de Digital Filmmaking e acabei me envolvendo ainda mais com a cultura irlandesa. E pra quem gosta de teatro, logo em frente à Filmbase está a Button Factory, uma casa de shows que também funciona como teatro, além de ter alguns ambientes internos que servem de pubs.

Existem vários restaurantes para todos os gostos, incluindo um famoso restaurante brasileiro, o Taste of Brazil. Para quem está lá apenas de passagem, acredito que não seja o restaurante mais interessante de se procurar, porém é um bom lugar para se levar os amigos e colegas não brasileiros para conhecer um pouco da nossa culinária.

Temple Bar

E já que falei em comida, vale lembrar que podem ser encontradas várias casas de kebab por lá. Kebabs pratos compostos por carne fatiada, geralmente acompanhadas de saladas e molhos picantes e azedos, não sendo muito comuns no Brasil, mas são uma febre na Europa, além de serem considerados por muitos uma comida de fim de noite. Dentre todos os kebabs que eu comi na Irlanda, o melhor que eu pude encontrar foi no Mezza, um restaurante de comida libanesa que fica quase em frente ao Taste of Brazil. Era meu fim de noite preferido.

Antes que perguntem alguma coisa sobre o U2, o pub The Kitchen Nightclub é onde a banda costumava se apresentar no início de sua carreira. Hoje em dia ela pertence ao Bono e ao Edge, o que leva muitos turistas a procurarem o lugar na esperança de encontrar um dos dois por lá. Eu não consegui e nem conheço quem tenha. Mas independente desse fato, esse é um pub como outros pubs do Temple Bar: muita cerveja, música, amantes do rock e pessoas afim de uma noite de descontração.

No fim das contas o Temple Bar é uma mistura de muitas das coisas que podem ser encontradas na Irlanda, lugar voltado para um público cosmopolita de todas as idades, mas que não se resume apenas a isso, já que também é um bairro residencial, além de ser uma área onde são realizados vários festivais ao longo do ano, os quais merecem inclusive um post à parte.

Só não se esqueçam que é proibido beber e no mais, have fun!

< voltar

Leia outras notícias relacionadas

  • África do Sul
    Turismo cervejeiro: Áfri...
  • famine-memorial.jpg
    A Irlanda, Dublin e a Gui...
  • Banheira de cerveja
    Banheira de cerveja na Re...
  • Pubs irlandeses
    Os Fantásticos Pubs Irla...

Empório da Cerveja

BBC