Estilos de Cerveja

Um estilo é definido por um conjunto de critérios e pelas características sensoriais que as cervejas possuem em comum.  Existem vários estilos de cerveja segundo os guias de estilo como BJCP (Beer Judge Certification Program) e o Brewers Assossiation, podendo chegar a aproximadamente 100 estilos, dependendo dos critérios utilizados em cada guia.

Um critério importante para definir um estilo é o teor alcoólico das cervejas, sendo que cada estilo englobará cervejas com teores alcoólicos que sejam próximos dos padrões definidos para cada estilo, lembrando que a maioria dos estilos possuem teor alcoólico entre 4 a 10%, sendo que alguns possuem de 1 a 2%, enquanto outros podem estar acima de 10%, porém, esses estilos não estão entre a maioria.

Características que definem um estilo de cerveja

 

O fator que mais determina um estilo são as suas características sensoriais, já que as semelhanças entre determinadas cervejas é o que as colocará mais próximas , sensorialmente, umas das outras. Tais características são:

Aparência: basicamente a aparência de uma cerveja é sua cor, bem como sua transparência, sendo ela translúcida (cervejas filtradas, sem presença de fermento) ou opaca (por não ter sido filtrada, contendo fermento em seu corpo, como as cervejas alemãs de trigo, do estilo Weiss ou Weizen).
Estilos de cerveja

Paladar: é o sabor da cerveja junto ao seu aroma. Dentro dessas características se encontram o amargor, a presença do malte e etc. A maior ou menor concentração desses elementos vai ajudar a agrupar as cervejas em estilos parecidos. Os estilos podem possuir sabores parecidos entre si, mas certos sabores só poderão ser encontrados em determinados estilos (ou os grupos de estilos).

Aroma: O aroma varia devido ao tipo de lúpulo usado na receita da cerveja (o aroma cítrico de maracujá de uma American IPA), o tipo de malte (maltes torrados vão dar notas de torrefação e café a alguns estilos como as cervejas escuras do estilo Porter, Stout e Dunkel, enquanto os maltes defumados vão dar notas próximas ao bacon e embutidos às cervejas do estilo Rauchbier) e é também influenciado pela fermentação, com tipo de levedura utilizado na receita e a temperatura em que a cerveja fermentou, a exemplo de algumas Weizen que possuem, caracteristicamente, aroma de banana e sabor de cravo.

O uso de adjuntos em alguns estilos (como o açúcar proveniente de cereais não maltados como o arroz e o milho), bem como uso de algumas frutas, ervas, condimentos e vários outros produtos também influencia no aroma da cerveja.

O aroma de uma cerveja influencia no seu paladar, mas o inverso não acontece, já que não precisamos beber a cerveja para sentir o seu cheiro.

Tato: são as sensações físicas percebidas na boca. São elas:

. Corpo: é a viscosidade e densidade da cerveja. Numa análise rápida seria como comparar o “corpo” da água com o “corpo” de um suco de manga.

. Carbonatação: é a sensação frisante da cerveja, sendo basicamente a quantidade de gás presente no líquido bem como o tamanho das bolhas formadas.

. Adstringência: é a sensação de travamento nas laterais da língua, que no caso da cerveja é provocado pelo tanino presente no malte e no lúpulo, apesar dessa sensação não ser tão facilmente percebida em muitos estilos.

. Percepção alcoólica: é a queimação que o álcool provoca. Nem sempre o sabor e aroma do álcool podem ser percebidos e isso se deve à quantidade de malte utilizada na receita, bem como a quantidade e tipo de lúpulo.

A graduação alcoólica de uma cerveja nem sempre revela a real percepção alcoólica dela como, por exemplo, muitas cervejas de teor alcoólico mais elevado, o que é o caso de cervejas dos estilos Russian Imperial Stout e Barley Wine, apesar do álcool poder ser percebido na sensação de calor que ele provoca.

Confira abaixo uma lista com os vários estilos de cerveja que podemos encontrar.

Nome

Christmas / Winter Specialty Spiced Beer

Descrição

São cervejas sazonais ligadas às tradições natalinas do hemisfério norte, o que explica uma maior robustez em seu corpo. Sua graduação alcoólica também costuma ser mais alta, já que no hemisfério norte é inverno durante o natal. Esse é um estilo muito aberto, onde o cervejeiro fica livre para usar especiarias da época em sua receita, que depende de um estilo base, não sendo raro também o uso de ingredientes incomuns como pimentas, baunilha e canela. Os rótulos das cervejas desse estilo normalmente indicam seu estilo base e os demais ingredientes que foram utilizados. No Brasil o natal é celebrado durante o verão, o que torna inapropriado o alto consumo dessa cerveja nessa época do ano, porém, elas são uma boa indicação para a harmonização com a nossa ceia de natal.

mais detalhes

Nome

Classic American Pilsner

Descrição

Uma versão americana da Bohemian Pilsener. Começou a ser produzida nos Estados Unidos por imigrantes que utilizavam amostras das leveduras originais e ingredientes nativos da América. Com o advento da Lei Seca americana, esse estilo acabou se adptando ao paladar local, já que o longo período sem beber cervejas mais elaboradas fez com que os americanos desacostumassem com cervejas de sabores e aromas fortes. Utilizam milho e arroz em sua fabricação. São bastante refrescantes, além de seca, com um amargor leve e um lúpulo que, apesar de ser notado, é pouco agressivo.

País de origem

Estados Unidos

Família

Lager

mais detalhes

Nome

Classic Rauchbier

Descrição

A origem dessa cerveja está ligada ao norte da Baviera, região conhecia como Francônia, na Alemanha, apesar de hoje em dia elas serem muito mais produzidas em Bamberg, também na Alemanha. Parte do malte utilizado em sua receita passa por um processo de secagem onde é utilizada uma técnica de defumação com madeira, dando ao produto final aroma e sabor defumados, cuja intensidade varia de um rótulo para outro, indo de sabores e aromas levemente queimados a um sabor que lembra bacon ou embutidos. São cervejas de alta carbonatação e de cor que pode variar do âmbar-claro ao marrom. Seu teor alcoólico e amargor não são altos.

País de origem

Alemanha

Família

Lager

mais detalhes

Nome

Cream Ale

Descrição

São cervejas claras e de boa carbonatação e aroma levemente adocicado. Esse estilo surgiu a partir da variação de uma American Pale Ale com a adição de adjuntos como milho e arroz, além de leveduras de cervejas da família Lager. No fim das contas, o resultado foi uma cerveja equilibrada, com sabor no qual o lúpulo e o malte não são predominantes.

País de origem

Estados Unidos

Família

Ale

mais detalhes

Nome

Dark American Lager

Descrição

É um estilo que abrange uma grande quantidade de cervejas escuras. A elas podem ser adicionados adjuntos como o milho ou arroz e até mesmo corantes para que elas fiquem mais escuras. Tem pouco aroma de malte, porém, algumas delas podem ser um pouco frutadas. São cervejas pouco encorpadas mas com uma alta carbonatação e de espuma pouco duradoura. Sua cor pode variar do âmbar-profundo ao marrom-escuro.

País de origem

Estados Unidos

Família

Lager

mais detalhes

Nome

Doppelbock

Descrição

São cervejas que tem um teor alcoólico que pode chegar a 10%, enquanto as bock tradicionais ficam, em média, entre 6,3 a 7,2%. Isso explica seu nome, Doppel, que em alemão significa "dobro". Sua cor pode variar do dourado ao marrom-escuro e algumas cervejas podem ter uma coloração rubi. São cervejas mais apropriadas para as estações mais frias.

País de origem

Alemanha

Família

Lager

mais detalhes

Nome

Dortmunder Export

Descrição

Estilo de cerveja originário da região de Dortmund, Alemanha. Seu sabor é característico pelo equilíbrio entre o malte e o lúpulo, o que faz com que as cervejas desse estilo contrastem entre o doce e o amargo. De média carbonatação, espuma brance e consistente, possui um retrogosto amargo. O processo de maltagem de sua cevada confere a ela uma leve picância em seu paladar.

País de origem

Alemanha

Família

Lager

mais detalhes

Nome

Dry Stout

Descrição

É um estilo similar aos estilos Porter, mas são mais encorpadas e cremosas, apesar de menos alcoólicas. Suas melhores representantes são produzidas na Irlanda. Seu aroma lembra cappuccino, com sabor amargo e seco, de espuma variando do branco ao marrom. Seu sabor seco e sua cor escura se deve à cevada torrada e não maltada. A harmonização de Dry Stout com ostras e lagostas é considerada por muitos com a melhor harmonização possível.

País de origem

Irlanda

Família

Ale

mais detalhes

Nome

Dunkelweizen

Descrição

As Dunkelweizen, em geral, possuem mais trigo que as Weizen e são escuras devido ao uso de malte de cevada torrado. São bastante efervesentes, com espuma densa e persistente. Sua coloração varia do cobre-claro ao marrom-amadeirado. O trigo é bem marcante em seu aroma, bem como o malte, o qual não é tão presente nas Weizen.

País de origem

Alemanha

Família

Ale

mais detalhes

Nome

Düsseldorf Altbier

Descrição

Estilo associado à cidade de Düsseldorf, Alemanha. É mais amarga e mais clara que a North German Altbier. Seu aroma é rico em malte, com o lúpulo perceptível. De cor variando do âmbar-claro ao cobre, tem a espuma cremosa e persistente. De sabor seco e agridoce, além de alta carbonatação. É muito encontrada nos brewpubs e restaurantes da parte antiga da cidade de Düsseldorf.

País de origem

Alemanha

Família

Lager

mais detalhes

BBC